Ajudando infâncias carentes na necessidade de brincar (TERCEIRA PARTE)

Ajudando infâncias carentes na necessidade de brincar (TERCEIRA PARTE)

Para os próximos períodos, eles pretendem guardar brinquedos específicos para montarem uma espécie de brinquedoteca. O local, conforme a ideia do casal, servirá de espaço para crianças possam ficar, durante o dia, enquanto suas mães trabalham, em clara alusão a uma alusão às creches da cidade.  “Hoje, não podemos fazer isso porque sou professora e o Eduardo, agente penitenciário, declarou Cláudia Regina Mantovani de Oliveira, explicando o viés beneficente da iniciativa.

Para tanto, um dos passos futuros é cobrir o primeiro andar do sobrado, transformando a área em um barracão para acondicionar a maior quantidade possível de doações. “Isso ainda vai demorar, pois não temos nenhum viés lucrativo ou político com nossos atos. Nossa ideia é simplesmente ajudar quem necessita”, disse o responsável.

Por sua vez, Cláudia pretende doar mais tempo, em breve, para o projeto. “Falta pouco para eu me aposentar. Quando isso acontecer, pretendo ampliar nosso espaço com a utilização de mais prateleiras de aço, além de priorizar, desde janeiro, os itens para a realização da distribuição, que acontece próximo às Festas de Final de Ano”, frisou a professora.

   

Em sua visão, as atividades lúdicas são imprescindíveis na formação dos novos seres humanos. “Como trabalho em uma escola, entendo que o brincar, para a criança, auxilia muito no Aprendizado. Apesar disso, percebemos que muitos pais não têm condições de dar roupas e alimentação suas crianças, o que dizer de brinquedos. Essa foi uma maneira que achamos, já que não podemos dar para o nosso filho”.

As doações podem ser feitas diretamente no imóvel em que funciona a Oficina de Brinquedos Eduardo Filho, localizado à rua Luiz Fagnani, números 72 e 81, no bairro Santa Elizabeth.

Fonte: Chico Sant’Anna

Previous Mappin estreia site neste mês e prepara loja física
Next A hora da venenosa