Dinheiro não é tudo

Dinheiro não é tudo

Robert Plant é sem duvida alguma um “figura”. Acabou de “rasgar” dois bilhões de reais… Um empresário, executivo do setor de entretenimento ofereceu ao Led Zeppellin essa quantia em euros para que eles realizassem uma turnê de 35 shows pelo mundo. Os outros dois integrantes remanescentes do grupo, John Paul Jones e Jimmy Page aceitaram de pronto, assim como o filho de John Bonhan, Jason, também e só faltava ele… Ele pediu 48 horas para pensar…

E fez o que fez…

Na verdade o entendo mais até que aos outros, pois todos eles não precisam de dinheiro. É quase inimaginável o que recebem por direitos autorais. O Led é uma das bandas mais ouvidas e cultuadas no mundo, mesmo tendo deixado de existir já há bastante tempo… Portanto, em minha opinião, mais do que tentar entender a “loucura” do Robert Plant eu queria entender o que levou os outros a toparem voltar… Talvez nem tanto a grana e sim o prazer inenarrável de reviverem e tocarem juntos. Talvez…

É a mesma pergunta que faço sobre essa “politicaiada” que não se contenta com os altos rendimentos que conseguem através de seus cargos e de seus acordos e realizam grandes tramoias afim de fraudarem os cofres públicos. Leio que conseguiram desviar bilhões de reais… Para que tanto dinheiro?

Vão deixar para as próximas trocentas gerações?

Não sei… Atribuo o fato de quererem tanto ao mesmo fato que levou os sessentões Jimmy e John Paul a desejarem um retorno. O fato de realizarem feitos incríveis… No caso, o feito dos músicos seria notável, no entanto, obscuro e ilegal, o feito desses inescrupulosos políticos brasileiros beira a alguma síndrome, sociopatia ou algo parecido, sei lá…

Tenho minhas ambições que são ligadas a querer ficar bem no futuro, ter um conforto e tudo o mais, mas não consigo sinceramente querer tanto dinheiro de uma vez só… Acho que isso só traria dissabor… Só traria mais “quentura” de cabeça…

Sei lá…

Angustia um pouco saber que seres humanos são capazes de se venderem, se corromperem para ganhar tanto dinheiro a troco de ambições um tanto mal explicadas. Os desvios nos negócios que envolvem grandes obras públicas no Brasil e agora os da Petrobrás (o Petrolão) são uma afronta à minha visão das coisas…

Não consigo entender para que querem tanto dinheiro sinceramente.

Por isso, fiquei um pouco mais fã (admirador, melhor dizendo) da arte e da vida do Robert Plant.

 

Marco Antônio de Almeida

Previous O que eu não escrevi
Next Amizade, mentiras e um disco voador

467 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!

Leave a Reply