Minha cartinha ao Papai Noel

Minha cartinha ao Papai Noel

Querido amigo Papai Noel, espero que esteja bem!

Recentemente soube que você não mora mais no Pólo Norte. Amigos em comum me informaram que agora você está na Finlândia, num lugar chamado pretensiosamente de “Vila do Papai Noel”.

Como ser infinito, eterno, sobrenatural e existente por si só, acredito que já saiba sobre o fato de eu ser Advogado.

Bom, agora que já refresquei sua memória, posso ir direto ao assunto: Quando se mudou do Pólo Norte, você abandonou riquezas e oportunidades negociais e militares praticamente infinitas, pois a região teria algo como cerca de 90 milhões de barris de petróleo e 44 milhões de barris de gás natural prontinhos para serem explorados!

Se eu te conheço bem – e acho que posso dizer isso pois anualmente, há 31 anos sem falhar uma única vez, você sempre dá uma passadinha em casa na noite do dia 24 de dezembro – sei que você já se arrependeu de ter se mudado para a Finlândia.

Mas não se desespere! Acho que ainda posso fazer alguma coisa por você… Passa no Escritório depois do recesso forense, que a gente conversa. E antes que me pergunte: Não, você não pode aproveitar a viagem do dia 24 para assinar a papelada necessária para que eu possa dar entrada no Usucapião! Minhas férias são sagradas, tá ok?

Um fraternal abraço do amigo,

Zé Renato.

 

Avaré, 22 de dezembro de 2018.

Previous Como a Lapônia se tornou a terra do Papai Noel
Next Podcast 29