Saudade

Saudade

Sabe esses dias que a gente fica mais olhando ao vazio, pensando naquele gosto que não degustamos mais, naquele cheiro que não mais sentimos, naquela música que só ouvimos num radinho de pilha sintonizado em AM, na sensação de uma conquista própria, de alguém próximo ou daquele título do seu time do coração no passado!? São lembranças reacesas que ficaram guardadas num cantinho de nossa memória, porém esses momentos você pode a qualquer momento revivê-los de um modo ou outro, excetuando seu time voltar a ganhar alguma coisa!

Já há outras lembranças que essas sim são recordações, pois não podem mais serem vividas pela ausência de algo ou um personagem que não está mais aqui, daí é o que chamo de saudade. Dizem que a palavra “saudade” existe apenas em nosso idioma e não tem tradução em outro, ledo engano, tem outras palavras e expressões estrangeiras com sentido parecido, mas acredito que esse substantivo abstrato da nossa língua portuguesa concretize um sentido mais amplo e subjetivo entre todos.

A saudade em si é um sentimento ambíguo, pode ser triste e alegre ao mesmo tempo, ou melhor, pode se falar em saudade com uma felicidade melancólica ou um descontentamento alegre. Todos têm saudade, inclusive os animais. Eu ainda defino saudade como uma casa em nossa memória afetiva em que é o pedreiro e servente construindo incessantemente cômodos e mais cômodos para cada pessoa querida, momento ou coisa e que vai de tempos em tempos os revisitando até o dia em que você mesmo virará um “novo cômodo na casa” de alguém. Até uma outra!!!

 

Twitter: www.twitter.com/mauriciobruno

E-m@il: maubruno@uol.com.br

www.facebook.com/ColunaDoMau para curtir e reler.

Previous 'Todos estamos sofrendo muito’ diz família de avareense preso no Rio de Janeiro
Next Poio e Vanda transformaram a Saúde em piada