Universitários do curso de Arquitetura da Faculdade Eduvale participam de competição de projetos

Universitários do curso de Arquitetura da Faculdade Eduvale participam de competição de projetos

Trabalho em equipe, pressão, criatividade e comprometimento marcaram a competição de projetos arquitetônicos inspirada na tradicional disputa realizada nas escolas da França desde o século XVIII.

A primeira edição do concurso Charrete Eduvale foi protagonizada pelos universitários do curso de Arquitetura & Urbanismo e aconteceu no período de 19 a 24 de novembro.

Divididos em equipes, os futuros arquitetos tiveram a tarefa de elaborar em curto espaço de tempo um projeto de implantação de uma Arena Cultural em um terreno de 1.293,16 m2 localizado nas proximidades do câmpus.

Dezoito projetos foram desenvolvidos em plantas e maquetes tridimensionais com escala de 1:125. Os trabalhos produzidos na maquetaria e nos ateliês da Faculdade deveriam cumprir um programa de necessidades com as seguintes funções sociais: fluxos e acessos, recepção, foyer, espaço para café ou lanchonete, auditório multiuso, praça externa, camarins coletivos, instalações sanitárias, depósitos, salas de dimmer e projeção, escritório de administração e áreas de apoio.

“A finalidade da Charrete foi testar a capacidade técnica e a inteligência emocional dos integrantes de cada grupo em trabalhar com colegas desconhecidos e ter domínio diferenciado com relação ao repertório arquitetônico”, pontuou Luiz Cláudio Bittencourt, coordenador do curso.

Uma comissão de profissionais composta pelos arquitetos Eduardo Zanella, Angela Golin e João Dalcim, pelo convidado Gilson Câmara e pelos professores Karla Biernath, Henrique Te Winkel e Luiz Cláudio avaliou e classificou os cinco melhores.

Os alunos Marcos Amaral, Alison Vieira, Suely Dainezi, Juliano Peres, Bianca Akemi e Regina Azevedo venceram a competição.

 “O nosso projeto foi desenvolvido a partir de estudos do terreno e todo o entorno. Procuramos respeitar os fluxos de circulação e inserir o edifício preservando as árvores existentes criando assim uma praça com suas características naturais. O conjunto seria desenvolvido sobre pilotis, concreto armado, vidros e estruturas metálicas”, disse Juliano Peres.

O 1º Concurso Projeto Charrete Eduvale contou com o apoio da empresa Construfic.

Previous Ofensas sem palavrões: pequeno dicionário para xingar sem perder a erudição
Next Alô, alô, senhor prefeito!